Polícia Civil integra as ações de fiscalização urbana contra Covid-19


A Polícia Civil do Paraná (PCPR) passou integrar as atividades da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu) contra a Covid-19 em todo o Estado. A inclusão conta com o apoio da Delegacia Móvel em ações em Curitiba e Região Metropolitana, além de grupos operacionais e equipe de operações aéreas. As fiscalizações preveem medidas para evitar a transmissão do novo coronavírus.

“A Polícia Civil trabalhará de forma integrada com outros órgãos de segurança como a Polícia Militar e a Guarda Municipal, além de órgãos de saúde e das prefeituras municipais em ações de fiscalização, visando o cumprimento do decreto governamental com relação à circulação de pessoas para evitar aglomerações nesse período da pandemia”, explica o delegado-geral da Polícia Civil, Silvio Rockembach.

Nestas ações a Polícia Civil atuará, principalmente na Capital, com a Delegacia Móvel, que funcionará com atendimento imediato e proporcionará efetividade e rapidez nas ações. A unidade conta com uma estrutura moderna, permitindo que procedimentos como autuação em casos de irregularidade, termo circunstanciado e até prisão em situações de flagrante.

Já o helicóptero da Polícia Civil do Paraná também será utilizado com intuito de visualizar aglomerações. A aeronave é equipada com o Night Sun, ferramenta que permite iluminar uma área maior que um campo de futebol. O equipamento ajuda a clarear os locais de fiscalização e direcionar as equipes. “Através de sobrevôos, estamos percorrendo a Região Metropolitana e outras áreas, inclusive voando à noite para identificar eventuais aglomerações de pessoas para poder, através da aeronave, coordenar o deslocamento das equipes que estão em terra”, completou o delegado-geral.

DELEGACIA MÓVEL- A estrutura funciona em um ônibus, com instalações modernas como cela, banheiro e seis mesas distribuídas para trabalho de delegado, investigador e escrivão, permitindo o atendimento simultâneo de seis pessoas. Os policiais civis vão utilizar ainda drones que auxiliam no monitoramento da movimentação de suspeitos.

Além disso, o ônibus possui internet 4G, sistema de câmeras de monitoramento, gerador de energia elétrica independente, computadores e acessibilidade para pessoas com limitações de locomoção.

“A ideia da delegacia móvel é dar mais agilidade ao trabalho, até para que as equipes que estão na fiscalização não precisem se deslocar para uma delegacia para fazer um boletim de ocorrência ou um Termo Circunstanciado, ou seja, se uma irregularidade for encontrada é dado encaminhamento no local e as equipes policiais ficam liberadas para continuarem suas fiscalizações”, explica Rockembach.

Ele destaca que as pessoas precisam se conscientizar dos perigos deste momento. “Estamos fazendo nossa parte, mas precisamos que as pessoas se conscientizem da responsabilidade que elas têm, mesmo que não integrem um grupo de risco, mas pela possibilidade de levarem o vírus ou infectarem outras pessoas”.

Fonta: ANPr