Covid-19: França cria hospital de campanha que pode ser montado em 20 minutos

 

Um hospital provisório foi instalado na segunda-feira (9) em Bayonne, no sudoeste da França, para ajudar na luta contra o coronavírus. O país já implementou outros hospitais de campanha para ampliar a capacidade hospitalar desde o início da pandemia, mas essa é a primeira vez que uma estrutura do gênero pode ser montada em apenas 20 minutos.


Com cinco salas e capacidade para acolher 18 pessoas, entre elas oito em condições de UTI, o projeto pode se tornar um marco na luta contra a pandemia por sua rapidez de montagem. O contêiner de alumínio de 6 metros de comprimento leva cerca de 20 minutos para ser montado e em 45 minutos está operacional para receber pacientes.


Segundo Vincent Bounes, chefe do SAMU da região, que apresentou o projeto para a imprensa, a estrutura “não foi criada para a crise da Covid”. No entanto, diante das dificuldades enfrentadas na luta contra a pandemia, os idealizadores consideraram que o momento seria ideal para o lançamento, que começou a funcionar já nessa terça-feira (10).


“É a nossa primeira instalação em situação de crise, e vai nos permitir testar a estrutura”, completou o médico Tarak Mokni, responsável pelo SAMU em Bayonne.


“Começamos a pensar em um hospital móvel após os atentados de Barcelona em 2017. A maioria dos hospitais de campanha são estruturas pesadas, que levam entre 24 e 48 horas para serem montados”, explica Bounes. Segundo ele, o projeto é totalmente preparado para acolher os pacientes com coronavírus. “Estamos equipados com respiradores que permitem receber as pessoas com Covid-19, mesmo em estado grave”, completou o médico Mohamed Nekkaz, que acompanhou a instalação do protótipo.Primeiro protótipo para uso civil


Com uma incidência de contaminação de 521,7 para cada 100 mil habitantes, o departamento dos Pirineus, onde fica Bayonne, é um dos mais atingidos da região. Nos arredores, o índice é de 291,4 para cada 100 mil habitantes.


O projeto foi realizado pela empresa francesa Cegelec Défense. A estrutura móvel é do mesmo tipo usado pelas Forças Armadas e, segundo os idealizadores, esse é o primeiro protótipo desenvolvido para fins civis. “Tínhamos iniciado o projeto antes da Covid-19. Mas a epidemia acelerou as coisas”, conta Frédéric Tribet, da Cegelec Défense.


A unidade móvel polivalente Europa Ocitânia (UMPEO) faz parte de um programa inédito entre França e Espanha, custeado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER). O hospital de campanha poderá em seguida ser usado em outras cidades na região fronteiriça, além do principado de Andorra.