Confinamento no Panamá é feito em rodízio: um dia saem os homens, no outro, as mulheres

O governo do Panamá anunciou novas medidas para reforçar o regime de quarentena no país. A partir desta quarta-feira (31), homens e mulheres só poderão sair de casa em dias diferentes.


Quarentena absoluta por Covid-19 no Panamá impõe que homens e mulheres saiam de casa em dias diferentes. AFP - LUIS ACOSTA


Durante os próximos 15 dias, o homens serão autorizados a sair de casa para comprar alimentos ou medicamentos durante duas horas, mas apenas às terças, quintas e sábados. Já as mulheres poderão ir às ruas, também durante duas horas diárias, às segundas, quartas e sextas. Já o domingo ninguém poderá ir às ruas em todo o país, como explicou o presidente panamenho, Nito Cortizo, em suas redes sociais.

Além disso, os horário de saída dos moradores são regidos pelo número final da cédula de identidade ou do passaporte. O sistema segue o modelo dos rodízios de veículos aplicado em alguns países, como no Brasil.

“Essa quarentena tem como único objetivo salvar vidas”, explicou o ministro panamenho da Segurança, Juan Pino, durante uma coletiva de imprensa. Segundo ele, a medida foi tomada após mais de 2 mil pessoas terem sido detidos durante o fim de semana por terem infringido a quarentana “total e obrigatória” em vigor desde 24 de março.De acordo como o ministro, “o meio mais simples” para reduzir pela metade o número de pessoas nas ruas é “definir alguns dias de circulação para as mulheres e outros para os homens”.

Segundo o balanço divulgado nesta terça-feira, 27 pessoas morreram vítimas do coronavírus no Panamá, onde 1.075 casos já foram confirmados.