MANCHETES

audima

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Edital para a concessão do Parque Estadual de Vila Velha é publicado

Parque Estadual de Vila Velha. Foto: Pedro Ribas/Arquivo - AEN

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo publicou nesta quinta-feira (5) o edital do processo de concessão do Parque Estadual de Vila Velha. O edital é dirigido a empresas interessadas em investir na melhoria da estrutura do parque e do seu entorno, potencializando os atrativos turísticos do local.

O Estado vai conceder área do parque preestabelecida para que sejam desenvolvidas atividades de uso público e turismo. O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) continuará como órgão administrador, responsável pela política pública do local e por monitorar se a gestão obedece ao plano de manejo.

“O objetivo da concessão é chamar mais visitantes para a unidade, que é uma das principais atrações turísticas do Paraná. A ideia é movimentar a economia local e também do Estado”, diz o secretário Márcio Nunes. “O Paraná tem muitas belezas que precisam ser mais visitadas”.

O edital pode ser acessado no site da secretaria e instituições vinculadas. Além do edital e anexos, no site podem ser consultado documentos do estudo de viabilidade, consulta pública, roadshows, audiências públicas, plano de manejo e conselho consultivo, além da lei autorizativa da concessão de uso. No conjunto de materiais estão descritas as oportunidades de negócio nas áreas de visitação, esportes, alimentação e hospedagem.

ETAPAS – No mês de agosto, nos dias 13 e 14, foram realizados roadshows (exposições itinerantes) em São Paulo e Curitiba. No dia 15 de agosto aconteceu a Audiência Pública no Sebrae de Ponta Grossa. O objetivo foi apresentar o projeto de concessão de uso para investidores e público em geral e as oportunidades de negócio do Parque em relação à natureza, ao turismo e à economia. Uma Consulta Pública ficou aberta no site da Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo até o dia 20.

OPORTUNIDADES – A empresa que receber a concessão poderá investir em atividades como balonismo, arvorismo, fotografia de natureza, caminhadas, campo de desafios, cicloturismo/mountain bike, observação da vida selvagem, acampamento/glamping. Outras opções são eventos técnicos, religiosos, esportivos e de lazer, flutuação na Lagoa Dourada, além de espaços interativos, museu, rapel, elevador em Furnas e hospedagem (hotel, pousada, hostel e glamping).

GRUPO DE TRABALHO - O Grupo de Trabalho para a concessão é formado por técnicos da Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, do IAP, do Instituto de Terras, Cartografia e Geologia do Paraná (ITCG), Instituto das Águas do Paraná e Paraná Turismo.