MANCHETES

audima

sexta-feira, 19 de julho de 2019

Detran estimula soluções inteligentes para a mobilidade urbana


Foto: Arnaldo Alves / ANPr

Agregar soluções inteligentes para melhorar a mobilidade urbana nos municípios paranaenses. Este é o objetivo do programa Cidades Experimentais, lançado nesta quinta-feira (18), em Ponta Grossa, pelo governador em exercício Darci Piana. A cidade dos Campos Gerais será a primeira no Estado a receber o programa idealizado pelo Departamento de Trânsito do Paraná (Detran).

O Governo do Estado firmou um termo de cooperação com a prefeitura para compartilhamento de informações e aperfeiçoamento de áreas técnicas para implementação do programa, que abre espaço para que startups apliquem, em um ambiente real, soluções tecnológicas de mobilidade urbana que busquem construir cidades mais inteligentes.

A ideia do Detran é construir uma Rede Estadual de Cidades Experimentais, que deve incluir cerca de 100 municípios. “Estamos construindo um Estado inovador, moderno e mais ágil, com inovações que aproximem pessoas às ações do governo”, afirmou Piana. “Como o mundo está se modernizando muito rapidamente, o Estado precisa acompanhar isso tudo. Ponta Grossa dá o ponta pé inicial neste programa e será exemplo para outras cidades paranaenses com as inovações que estão vindo", disse.

AÇÕES - Entre os projetos que podem ser desenvolvidos estão tecnologias que garantam engenharia de tráfego inteligente, educação para o trânsito, sustentabilidade, segurança no trânsito e fiscalização. A ideia é integrar inovações que tragam melhorias no tráfego urbano, no transporte público e em iniciativas que impactem na convivência entre motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres.

“Ponta Grossa é o município precursor para aplicar esses projetos em ambiente real e mobilizará o ecossistema digital do Paraná em prol da melhoria da mobilidade urbana e dos serviços para a população”, explicou a diretora de Tecnologia e Desenvolvimento do Detran, Jaqueline Almeida. “As startups poderão aplicar soluções tecnológicas no espaço mais democrático que existe, que são as vias públicas”, disse.

Segundo Jaqueline, as próprias soluções do Detran, como os aplicativos Detran Inteligente e a carteira de motorista digital, são exemplos de tecnologia aplicada que trazem facilidades para os cidadãos. Os projetos de mobilidade também podem incluir, por exemplo, aplicativo de talonário eletrônico, boletim de acidente de trânsito, radar inteligente, ruas responsivas e rádio no smartphone para agentes de trânsito.

ALTERNATIVA -- O prefeito Marcelo Rangel destacou que Ponta Grossa é uma das cidades que mais crescem no Paraná, e que as inovações tecnológicas são uma iniciativa para melhorar a mobilidade sem alterar a infraestrutura do município.

“É uma das áreas que mais nos preocupa pelo crescimento na economia e no número de veículos no trânsito. A cidade tem uma arquitetura e um projeto urbanístico mais antigo, são 196 anos", explicou.“O desafio com relação à mobilidade urbana é muito grande. Dessa forma, Ponta Grossa se moderniza através da inovação”, disse.

O chefe da Casa Civil, Guto Silva, também destacou a necessidade de planejar as cidades para vencer os desafios da mobilidade urbana. “Grandes polos como Ponta Grossa têm cada vez mais veículos nas ruas, além de bicicleta, motos, corredores de ônibus e pedestres, além de patinetes em alguns lugares”, destacou. “Faremos daqui um laboratório para trazer todas as tecnologias do Detran e de startups para facilitar o dia a dia do usuário e de toda a população”, afirmou.

PARCERIAS -- O Detran ainda estuda a forma como as startups serão convocadas para aplicação de inovações na cidade. Além da prefeitura, a iniciativa tem apoio da Celepar, universidades, parques e centros tecnológicos, empresas e instituições de pesquisa, desenvolvimento e inovação.

PRESENÇAS — Participaram da cerimônia a vice-prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt; o secretário municipal de Fazenda, Cláudio Grokoviski; de o bispo da Diocese de Ponta Grossa, dom Sérgio Arthur Braschi; os deputados estaduais Hussein Bakri e Paulo Litro, o diretor de Operações, Mauro Monteiro; e de Gestão de Pessoas do Detran, Mário Marques Marinho.