Navigation Menu

UE e Mercosul assinam acordo histórico após 20 anos de negociações



 A União Europeia e os países do Mercosul (Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai) anunciaram nesta sexta-feira (28) a conclusão de um acordo comercial que estava sendo negociado há 20 anos. Diversas fontes confirmaram que a informação foi celebrada como um marco histórico.


"Temos um acordo", comemorou uma das fontes, ligada aos negociadores brasileiros presentes na capital belga.

Os negociadores europeus e sul-americanos chegaram em Bruxelas na noite desta quarta-feira (26) para concluir a reta final de negociações, que duraram mais de duas décadas.

"O acordo significa uma mudança histórica na relação entre o Mercosul e a União Europeia" e sua conclusão "ressalta o compromisso dos dois blocos, em um momento de tensões e incertezas no comércio internacional", em favor de uma "abertura econômica e fortalecimento das condições de concorrência", diz o comunicado conjunto dos Ministérios das Relações Exteriores e da Economia do Brasil.

A Ministra da Agricultura Tereza Cristina, presente na capital belga e também da União Europeia, foi uma das primeiras a divulgar a informação de um acordo entre os dois blocos pelas redes sociais.

"Medi as minhas palavras com cuidado para dizer que este é um momento histórico. No meio das tensões do comércio internacional, enviamos hoje um forte sinal aos nossos parceiros do Mercosul", celebrou o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, em uma declaração oficial.

O acordo de livre-comércio deve permitir eliminar tarifas em setores como o automobilístico, ou o agrícola, entre ambos os blocos seria um dos maiores já assinados pela União Europeia, criando um mercado de 770 milhões de consumidores.

O comércio entre os países europeus e os do Mercosul alcançou quase € 88 bilhões no ano passado, com a balança comercial ligeiramente favorável aos europeus, em cerca de € 2,5 bilhões.