Navigation Menu

Traiano comanda reunião para tratar de reforma administrativa do Governo




ALEP
O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), deputado Ademar Traiano (PSDB), o 1º secretário da Casa, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), o líder do Governo no Legislativo, deputado Hussein Bakri (PSD) e líderes partidários que compõem a base de apoio ao governo conheceram nesta segunda-feira (11) os detalhes do projeto de lei elaborado pelo Poder Executivo que trata da primeira etapa da reforma administrativa proposta pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Durante a reunião o secretário chefe da Casa Civil, Guto Silva, fez uma exposição do projeto que será protocolado na Assembleia Legislativa na terça-feira (12) e tramitará sem regime de urgência. Segundo Traiano, o diálogo com os líderes sempre deve ser o primeiro passo para que um projeto de lei possa tramitar no Legislativo. “O líder do governo solicitou essa reunião com as lideranças para que o secretário Guto Silva e o secretário Valdemar pudessem fazer essa exposição do que o governo vai propor. Afinal, nenhuma iniciativa do governo pode-se levar adiante sem que primeiro os líderes tenham conhecimento”.

Para o Romanelli, a vinda dos secretários ao Legislativo para apresentar o projeto antes mesmo de protocolá-lo na Casa “é uma demonstração de boa vontade e também é tratar o Parlamento com respeito”. O 1º secretário acrescenta ainda que essa medida “acaba facilitando o trâmite na própria Assembleia”.

Economia – A proposta que prevê a redução do número de secretarias de 28 para 15 foi explicada pelo secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva, e pelo secretário de Planejamento, Valdemar Bernardo Jorge. De acordo com o estudo apresentado, as alterações resultarão em uma economia anual de R$ 10 milhões apenas com a redução de cargos e seus encargos. Também foi destaque a criação da figura do superintendente vinculado a governadoria, que terá funções e competências para assuntos específicos. Essa é a primeira etapa da reforma administrativa proposta pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior. Outras duas etapas começam a ser planejadas a partir de agora. 

O secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva, afirmou que o diálogo com os líderes será rotina, já que os deputados são os representantes da sociedade. “Nós vivemos em um regime democrático e a Assembleia é importantíssima para o diálogo. O governo tem a humildade de ouvir uma sugestão e está aberto a necessidade de fazer alguma emenda. Nós não estamos aqui fechando o projeto. O importante é que a partir do momento que nós debatemos com a Assembleia estamos fazendo um debate com a sociedade”.

Também participaram da reunião o secretário de Estado de Planejamento, Valdemar Bernardo Jorge, o controlador-geral do Estado, Raul Siqueira, o deputado Michele Caputo (PSDB), o deputado Marcio Pacheco (PDT), o deputado Mauro Morais (PSD), o deputado Wilmar Reichembach (PSC), o deputado Do Carmo (PSL), o deputado Tiago Amaral (PSB), o deputado Goura (PDT) e o deputado Alexandre Amaro (PRB).