Navigation Menu

Família de ganhador da Mega-Sena tenta resgatar prêmio de R$ 22 milhões na Justiça há cinco anos

Homem que acertou os seis números e jogou o bilhete fora morreu. Aposta foi feita em 2013, em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná.


Uma família de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, tenta há cinco anos receber o prêmio de R$ 22,9 milhões da Mega-sena.

Antônio Ribeiro, o patriarca da família, que já morreu, acertou os seis números em 2013, mas nunca retirou o prêmio. Ele jogou o bilhete fora dias depois do sorteio, de acordo com o filho, Marcos Ribeiro.

A família decidiu entrar na Justiça para tentar retirar o valor mesmo sem o bilhete. O processo está em análise desde 2013.

“Ele não chegou a conferir porque na época que saiu o resultado ele ouviu no rádio que tinha sido um funcionário público que ganhou. Tinha esse boato na cidade. Aí ele desanimou e jogou fora”, explica Marcos.

A confusão, segundo o filho, aconteceu porque Antônio usava uma jaqueta da prefeitura emprestada no dia que fez a aposta.

“Eu trabalhava na prefeitura e dei pra ele uma jaqueta velha que eu não usava mais. Ele estava sempre com ela e as pessoas pensavam que ele era funcionário público”, completa Marcos.

Como havia notícia de que o ganhador não havia retirado o prêmio, Antônio decidiu conferir os números sorteados e percebeu que eram os que ele sempre jogava: 01, 08, 44, 17, 46 e 53.

“A prova documental é que no jogo vencedor o seu Antônio havia feito mais quatro jogos no mesmo bilhete. Então nossa prova é com os demais números que constam neste bilhete, que é o bilhete vencedor”, explica o advogado da família, Ciro Campagnoli.

Os filhos continuam com esperança de resgatar o dinheiro e realizar um sonho do pai.

“Ele sempre falava que queria montar uma ONG para ajudar crianças carentes e se vier esse dinheiro, vamos fazer isso”, promete Marcos.

Por G1 PR e RPC Ponta Grossa